terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Vamos todos reclamar.



E é isso, muitas polêmicas, bastante gente com tempo livre para ficar com a bunda sentada em frente ao computador, e reclamar.
Vamos todos, falar do BBB, da super-grávida que mantém uma suposta barriga falsa, de um pobre cachorro assassinado no chute, dos estudantres da USP todos baderneiros e malucos, de como a polícia realmente deveria limpar a Cracolândia no cassetete, e claro, de como a música do Michel Teló é chata.
Vamos reclamar das leis que estão sendo aprovadas (ou não), que obrigam crianças a ler a Bíblia em escolas, das besteiras que o Papa fala, da falta de remédios na rede pública, e do governo que não faz nada. Só rouba nosso dinheiro.
Vamos reclamar bastante, porque faz bem. Faz bem e só atrai coisas boas.
A alguns anos atrás, não tinha Facebook pras pessoas reclamares. Ficarem compartilhando links, e entrando em diálogos infindáveis sobre coisas inúteis. Elas iam pra rua. Gritavam e apanham, mas iam pra linha de frente, e exigiam que as coisas mudassem. E conseguiram, e graças a elas, hoje nós temos os nossos direitos.

Eu reclamo. E você também.
Mas vamos reclamar sendo capazes de nos colocarmos no meio da rua, e respondermos com lógica e fundamento sobre a nossa luta, e o façamos com paixão e convicção.
Porque senão, podemos nos tornar apenas mais papagaios que repetem o que ouvem por aí, sem o mínimo de conhecimento para ter dicernimento sobre um assunto. E assim, como ficarão as leis, os direitos, e o conhecimento da próxima geração?
...

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Como se diz ?




Nunca me empenhei tanto em um propósito, como nessa viagem. É um sonho que eu tinha, que nem eu sabia que tinha (?). Agora enxergo como minha realidade a possibilidade de conhece-los, e eu só espero que dê tudo certo, e que realmente gostem de mim.
Eu sonho em conhece-los desde sempre, pois sempre soube que estavam aí.
Não irei fazer mais um texto culpando pessoas, nem lamentando histórias de vida. Eu quero que aproveitemos essa oportunidade para, além de nos conhecermos, nos demos a chance de um início proveitoso de uma relação para todos.
Eu não sei falar espanhol.
Eu venho de outra cultura, tenho outros principios e convicções.
Mas vocês também são parte da minha familia, e eu quero mais do que tudo agora, abraça-los.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Princi..

Eu não vou te agredir. Foi bom, intenso, forte, e maravilhoso, mas foi.
Foi e não volta. Principes e princesas nem sempre tem um final feliz juntos, mas isso não significa que tenham que seguir tristes e distantes. Muito menos feridos e agressivos.
Sigamos bem, felizes, companheiros de vida, mas não mais de jornada. O que deixou para a sua princesa foram coisas boas, incentivos, e lembranças que estão para sempre na história.
Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Então não nos machuquemos.
Relevemos as coisas ruins, lembremos das coisas boas, e sigamos.
Eu sempre vou amar você. Lembra?

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Primeiro digo que não é nada fácil escrever essas palavras. Porém, elas precisam ser ditas. Não apenas ditas, mas escritas, assim, permanecerão para sempre.
Inicio dizendo que não se trata de uma agressão, que a raiva e a dor já passaram, mas eu sempre precisei de um momento para te dizer tudo o que sentia, e o mais importante e necessario que precisa saber é que eu estou feliz.
É muito cômodo me chamar de filha número 5. Muito fácil falar ''eu estou esperando o momento certo'', como se só o que importasse fosse o que você sente.
Viví a minha vida inteira com raiva de você, não tinha o direito de ter me abandonado, fossem as circunstâncias que fossem. Não precisava ter me amado, mas nunca devia ter me rejeitado. Eu tinha o direito de ter um pai. Tinha o direito de ter conhecido a minha familia, as minhas irmãs, meus primos, todos.
Agora, depois de tanto tempo, elas me encontraram. Não adiantou adiar, arranjar desculpas, inventar. Elas são pessoas incríveis, e eu estou completa, por saber que a minha familia está feliz em saber que eu existo. Por sua causa, eu vivia angustiada.
Você acha que foi fácil escutar as suas desculpas, ver as suas lágrimas, ter você me procurando quando você quis e achou que seria correto. E ficar tudo por isso mesmo. Você nunca me ouviu. Nunca entendeu a raiva e a dor que eu senti, por ficar sozinha, por sempre ter que ser, de certa forma, independente.
E se agora eu escrevo isso com dor, é porque você sempre vai ser meu pai, e eu não tenho raiva por isso. Tenho raiva porque você cometeu tantos erros, e não aproveitou, as suas filhas números 1, 2, 3, 4, e muito menos a 5.
Talvez você tivesse tido uma oportunidade. Mas agora...

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Oração Trollface

"Troll nosso que estais nos Memes,
santificadas sejam as vossas trolladas,
vem a nós o vosso sorriso,
tanto o malicioso quanto o sacana,
assim nas tirinhas como na vida real.
A risada nossa de cada dia nos dai hoje,
Perdoai as trolladas ruins,
assim como nós perdoamos aqueles que nos trollam.
E não deixe que isso acabe,
mas livrai-nos do #Fuuuu
Amém!"


domingo, 6 de março de 2011

Somente para Cristãos.

Num classificado para jornal: “TENHO CASA PARA ALUGAR: SOMENTE PARA CRISTÃOS”

No dia seguinte, apareceu um interessado.
O dono das casas, um cara muito mal educado, o atendeu:
- O que é que o senhor deseja?
- Estou querendo alugar uma casa.
- Sei, sei! E qual o seu nome?
- David Rosemberg!
- Não, não, não! Eu não alugo casa para judeu! O senhor não sabe ler, não? Não viu escrito lá no jornal que eu só alugo casa para cristãos?
- Tá certo, eu vi! Eu sou judeu, mas também sou cristão …
- Que é isso, rapaz! Pensa que eu sou idiota? Não existe judeu cristão!
- Mas eu garanto para o senhor: eu sou judeu e sou cristão!
- Ah, é! Então eu vou fazer um teste com você. Vamos ver se você é cristão mesmo! O que é que tem dentro da Igreja Católica?
- A sacristia …
- O que mais?
- Tem o Santo Sudário, o altar, o confessionário ….
- Tá, chega, e Jesus é filho de quem?
- De José e Maria
- E onde Jesus nasceu?
- Em Belém!
- Eu sei que foi em Belém! Eu tô falando do local, da casa!
- Não era uma casa! Era um estábulo.
- E por que num estábulo?
- Porque naquela época, já existia um filho da p#%@ igual a você, que não alugava casa para judeu!


Post retirado do http://www.humorateu.com.br/

Ocorreu um erro neste gadget

A TOCA;

Criação do Layout por
Fabricio Leal
leal_fabricio18@hotmail.com