sexta-feira, 30 de julho de 2010

Vamos.





Vamos combinar pelo MSN de novo. Duas semanas antes. Faremos calendários, contaremos os dias. Irei te buscar no portão, pularei em seus braços, longo beijo. Vamos para a Vergueiro, namorar, gravaremos vídeos, tiraremos fotos. Andaremos a Paulista a noite, celebrando o nosso amor sob as entrelas, mostrando pra cidade que nada alí é mais importante. Nós. Dormiremos juntinhos, sem fazer barulho, vamos nos descobrir. Aquecendo o amor, aumentando a intimidade.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Círculo do amor.



Não consigo esquecer. O momento que colocou a aliança em minha mão. Julho;2009. Posso lembrá-lo sempre, já era tão sua, mas depois disso eu tinha certeza que poderia ser sua, que iríamos ser nós por uma vida. Não consigo esquecer. Quando gritamos um com o outro, quando nos ofendemos. Quando a noite, o círculo do amor saiu de seu lugar, voltou para ti. Admito, nunca me senti tão vazia. Meu coração rachou, sangrou sangrou, e eu chorei, por longos minutos, era como se não nos pertencessemos. Agora ele está de volta a seu lugar. Precisamos voltar no tempo, lembrar do começo, e seguir adiante juntos, melhorados. Não vamos nos esquecer.

domingo, 25 de julho de 2010

Me perdoa?

O urso que machuca muito os outros, ficou impotente, não sabia o que fazer. Ficou com raiva, ficou triste. Se enrodilhou, deitou a cabeça na almofada. Grawr. Uma lágrima quente escorreu. Pensava que era culpado, que era errado. Mas merecia os carinhos, merecia os afagos. Mas não podia, não podia exigi-los. Mais uma lágrima escorreu, se enrodilhou mais. Apareceu você. Limpou a lágrima, deu afagos, e abraçou o ursinho. Mas prosseguia a rotina, o tempo corre, e a vida exige. O ursinho seguirá com você. Aprenderão juntos, como sempre.

sábado, 3 de julho de 2010

Comportamento

O comportamento humano dito normal é apenas uma questão de consenso; ou seja, se muita gente pensa que uma coisa está certa, esta coisa passa a estar certa.

Existem coisas que são governadas pelo bom-senso humano: colocar os botões na frente da camisa é uma questão lógica, já que ficaria muito difícil abotoá-los de lado, e impossível abotoá-los se estivessem nas costas.

Cada ser humano é único, com suas próprias qualidades, instintos, formas de prazer, busca da aventura. Mas a sociedade termina impondo uma maneira coletiva de agir – e as pessoas não param para perguntar o porquê. Apenas aceitam.

É grave querer ser igual, porque isso é forçar a natureza, é ir contra as leis de Deus – que, em todos os bosques e florestas do mundo, não criou uma só folha igual a outra.


Paulo Coelho
Ocorreu um erro neste gadget

A TOCA;

Criação do Layout por
Fabricio Leal
leal_fabricio18@hotmail.com