domingo, 25 de julho de 2010

Me perdoa?

O urso que machuca muito os outros, ficou impotente, não sabia o que fazer. Ficou com raiva, ficou triste. Se enrodilhou, deitou a cabeça na almofada. Grawr. Uma lágrima quente escorreu. Pensava que era culpado, que era errado. Mas merecia os carinhos, merecia os afagos. Mas não podia, não podia exigi-los. Mais uma lágrima escorreu, se enrodilhou mais. Apareceu você. Limpou a lágrima, deu afagos, e abraçou o ursinho. Mas prosseguia a rotina, o tempo corre, e a vida exige. O ursinho seguirá com você. Aprenderão juntos, como sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

A TOCA;

Criação do Layout por
Fabricio Leal
leal_fabricio18@hotmail.com