sexta-feira, 24 de setembro de 2010

(R) feelings



Estou com medo de meus sentimentos em relação a tudo isso.
Quando saí do E-JOVEM e ví que preciso dar atenção a minha vida, e não apenas a coisas (R), percebi que isso me deu uma revolta horrível.
Talvez por ter saído de uma maneira abrupta, tenha ficado ressentimentos.
Ví como o movimento é agora, e de certa forma, não gosto. Prefiro me afastar, mas não consigo. Então o ataco. Se tornou algo ruim para mim, pensar em coisas LGBT, ter contato com coisas (R), etc.
É confuso... E eu não gosto, afinal, tudo isso fez parte de uma fase incrível da minha vida.

Muitas vezes prefiro não pensar nisso. Mas o passado não some de uma dia pro outro, e o movimento vai ganhando cada dia mais visibilidade, enchendo a mídia de coisas (R) o tempo inteiro.
As vezes tenho vontade de deletar todos os meus contatos, jogar fora os cadernos, flyers, bandeiras e pulseiras. Como se nunca tivesse existido.

Talvez não valha a pena, e eu deva continuar apoiando o movimento de alguma forma, não como antes, porque eu sei que não conseguirei, mas eu sei que faz parte de mim. Não posso desisitir assim. Mas é horrível.

Não quero ter que manter relações com (R), não quero ter que lidar com esse passado. É uma ferida enorme que ficou.
Eu não sei mesmo como lidar com isso. Quero simplismente esquecer, como se nunca tivesse existido.
Será?

Um comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

A TOCA;

Criação do Layout por
Fabricio Leal
leal_fabricio18@hotmail.com