sábado, 23 de outubro de 2010

Futuro.

Hoje, como todo sábado, fui almoçar com minha 'familia'. Minha mãe e eu fomos a um restaurante self-service e enquanto estávamos comendo, em um silêncio irritante, reparei na mesa ao lado.
Havia um jovem casal, por volta de seus 30 anos, com a filha, talvez um ano de idade.
Ela brincava com a menina enquanto ele ia buscar a comida, reparei que ela tinha lindas tatuagens nos ombros, claves de sol e de fá. Quando o marido voltou e ela foi fazer seu prato, a menina ficou no colo, ganhando comida na boca, e suco.
Ele era só sorrisos para sua filha, de cabelos curtinhos e ruivos, roupinha pequenina de criança. Quando a mulher voltou, lhe deu um beijo. Percebí que alí tinha paz, harmonia, mas acima de tudo tinha um amor enorme.
Foi tão bom ver aquela cena, imaginei como se eu pudesse viver aquilo também.
Casar com o meu amor, e continuar amando-o. Poder ter uma filha, e levá-la comigo para todos os lugares. Poder viver a experiência de ser mãe, criá-la junto com o meu amor, e sermos muito, muito felizes.
Eu me imaginei feliz daquela maneira e foi ótimo. Eu ví que aquele casal se ama.
Me senti feliz por amar um homem maravilhoso e por ser correspondida da mesma forma, por viver um relacionamento feliz e estável.
E eu imagino o meu futuro assim, feliz e amando, demais!
Sweet (L)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

A TOCA;

Criação do Layout por
Fabricio Leal
leal_fabricio18@hotmail.com